segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

130-Rock e estilos de rock

Qual o tipo de música que tem preferência? Baladas e festas em Blumenau podemos escrever onde é os melhores locais para danças o que você gosta. Criado por: Conceitos & 7 votos (5%) Qualquer tipo 4 votos (2%) Caipira 4 votos (2%) Samba 7 votos (5%) gaúcha 2 votos (1%) Nativas 8 votos (5%) Pagode 2 votos (1%) Indigina 18 votos (12%) Típica alemã - oKtoberfest 11 votos (7%) Hip hop 48 votos (34%) Rock 12 votos (8%) Sertaneja 16 votos (11%) Eletrônica 1 39 votos total: = seu voto (visível para outros) Observação: Alguns tipos de estilos e tipos de músicas não foram lembrados nesta enquête. http://www.orkut.com.br/Main#CommPollResults?cmm=9634&pct=1263366848&pid=622126676 32% Blumenau é Rock: http://www.orkut.com.br/Main#CommPollResults?cmm=9634&pct=1263366848&pid=622126676 depois vem oktober com 13%; em terceiro lugar Eletronica com 10% e sertaneja com 8%, somando pagode e samba dá 9% só para registrar. Rock quase 100 mil pessoas preferem em Blumenau Para ter uma amostra confiável deveria de ter 3 mil opiniões, por hora temos essa amostra que serve de base, mas não são confiáveis, outros tipos de gostos de música podem aparecer. Baseado nessa enquête podemos fazer um previsão em primeiro lugar com mais de 90 mil pessoas em Blumenau tem preferência pelo Rock; Em segundo lugar músicas da oktobertest ficou em torno de 35 mil pessoas de Blumenau. Em terceiro lugar músicas eletrônicas mais de 30 mil pessoas, em quarto lugar empate técnico sertanejo 24 mil, com samba e pagode em torno de 27 mil São pelo carnaval podemos deduzir a partir desses dados... Eduardo O problema de pesquisa nesse sentido aqui em Blumenau é comprovar o fato: numa pesquisa tem muita gente que responde que gosta de rock, mas bate cartão no riska faca... Na real mesmo, é um misto de comodismo dos empreendedores com sustentação da viabilidade do empreendimento. O fato é que uma casa como Observatório ou Donna D, tocando APENAS rock como era há pouco tempo atrás não sobrevive. E se quiser forçar a barra, fica obrigada a abrir apenas uma vez por semana com este repertório, para não bater de frente com as casas que tocam sertanejo. Todos já devem ter visto alguma casa dessas (até mesmo o Observatório quando ainda não era do Bento) abrindo no mesmo dia do riska faca: fica vazio MESMO. Aí você abre uma estrutura, com funcionários, com o risco da bandidagem da noite, para ter que pagar pra manter a casa aberta, ao invés de lucrar. Infelizmente, falta público sim. Se tivesse público, Observatório, por exemplo, não teria que se render ao sertanejo. Rafael Ah se essa pesquisa estivesse correta... Herr P. Acho engraçado... Ano passado e retrasado, alugavam a sede de um motoclube na Itoupava Central pra fazer shows de metal... Digamos que não dava aqueeeeeeele público grande. Mas os donos do bar falaram "eu nunca vi beberem tanto" - a renda deles de bebida foi a maior que tiveram em todos os eventos que rolaram lá. Aconteceram diverssos shows lá, e todos foram extremamente lucrativos, mesmo quando haviam só umas 150 pessoas... O que impede eventos de "roque" é o público alienígena. O pessoal passa na frente do local em dia que rola algo mais "extremo" e diz "olha o tipo de público que frequenta esse lugar hj em dia" - pronto, param de frequentar nos demais dias. Então, como eventos de metal rolam 1x ou 2x por mes, e a casa não poderia ficar fechada nos demais, e optavam por parar com metal e buscar o público que frequentava nos demais dias. Falta em Blumenau uma casa exclusiva? Talvez. Mas falta muito mais iniciativa dos organizadores para fazerem eventos em locais alternativos, que convenhamos, se tornam infinitamente melhores. Eduardo Herr P. Concordo plenamente com você. O problema é que o som "mainstream" faz o marketing espontaneamente. O binômio "SERTANEJO+QUINTA/SÁBADO" é praticamente nacional. O riska faca nem precisa fazer propaganda, enche de qualquer forma, e ganha-se na quantidade (com ou sem qualidade). Já um empreendimento baseado em rock (com todas as suas vertentes) exige um capital de giro maior bem como mais tempo despendido em planejamento estratégico, já que você vai ter que ter uma "gordura" pra queimar em tempos menos movimentados, bem como a questão de um público menos constante e menos previsível do que em qualquer som "mainstream". Pra mim o maior exemplo da tendência sertaneja é o Planeta Atlântida, por exemplo. Vejam edições mais antigas, em que a banda mais "mainstream" era Lulu Santos. Podia-se ter na mesma noite ícones Pop do Brasil, como Skank, Paralamas, Titãs. O que teve nesse último? Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Victor e Leo, Banda Pixote, Marcelo D2, Charlie Brown... Apenas esses últimos dois (desses que listei) chegam perto do perfil da rádio que promoveu o evento. E no que será que é baseado esse evento? Caridade? Amor à música? Kristian Quote(Herr P. @ 12:24 (1 hora atrás)) Acho engraçado... Ano passado e retrasado, alugavam a sede de um motoclube na Itoupava Central pra fazer shows de metal... Digamos que não dava aqueeeeeeele público grande. Mas os donos do bar falaram "eu nunca vi beberem tanto" - a renda deles de bebida foi a maior que tiveram em todos os eventos que rolaram lá. Isto deve acontecer em qualquer cidade, eu sempre me pergunto por que não se investe em rock/metal no Brasil? Eu diria por puro preconceito! Porque não há motivos de os empresários não quererem ganhar grana pura... E tem outra show de metal quase não rola briga, e se rola, ultimamente tenho visto mais briga de gurias (acreditem se quiser), e ainda sim não dá em nada de mais além de bate boca de bêbados! Ao contrário de outras tribos que já saem com faca na cintura... Sei lá, acho que os empresários ao invés de serem profissionais colocam seus gostos pessoais na frente de tudo, mal eles sabem que tem um público ávido por eventos e querendo encher a cara até não poder mais... Georgia Rock quase 100 mil pessoas preferem em Blumenau É o Yoda? :P Eduardo O lance do preconceito também vale, é verdade. Acabei de assistir ao Jornal Hoje, no qual noticiaram um afogamento de dois componentes de uma banda de metal inglesa que estavam em turnê pelo Brasil, mais precisamente em Fortaleza. Quando a cidade é um pouco maior, normalmente rola lugares que tocam metal, em alto nível. Mas pra isso a cidade tem que ser maior (como no caso de Fortaleza), ou até mesmo Florianópolis, onde estive recentemente conversando com um primo que dizia que lá tem vários lugares que tocam bandas boas de rock, não só de Florianópolis mas de fora também (PR e RS). Mas vejam, pra alguém se arriscar a se aventurar nessa de lugares alternativos, deve-se falar em lugares que, além de se ter uma população maior, tem-se também uma população flutuante (leia-se turistas). Mas arrisque colocar sertanejo em qualquer desses lugares pra ver se você não sei no lucro e quebra todos os vizinhos que tocam rock... Ricardo Concordo com o Count Grishnackh..o problema é que é muito mais viável realizar 10 eventos de pagode..do que 1 de rock...é mais fácil de arrumar um grupo com uma qualidade decente que toque o que esta em algum top 10 de rádio do que achar uma banda de rock que agrade a gregos e troianos...Shows de rock e metal..são bem específicos...são muitas vertentes..por isso não da pra levar em consideração porcentagens de quantas pessoas gostam de rock numa cidade... 50% gosta de rock...mas usa isso como um termo geral... desses 50% , 20 gosta de black metal..e nao curte ir num show de hard rock 10 gosta metal melódico, power metal..e prefere ver harry potter ou senhor dos aneis do que ir a um show... e por ai vai Kristian Esta banda que os caras morreram no Nordeste iria tocar junto com o Master no Otacilio Rock Fest... Eduardo Coitados, era pra ser pura alegria, e acabaram morrendo... 22 jan (2 dias atrás) Herr P. Pô Eduardo... Déti métu não prega mt esse negócio de alegria não HUAUHEUHEUHUHA 22 jan (2 dias atrás) Ricardo Ah mas segundo a imprensa tinha influencia do As I Lay Dying...e Killswitch Engage...mais metalcore...e o As I Lay Dying é metal cristão :P 22 jan (2 dias atrás) Diego A verdade, nua e crua, é que o sertanejo está destruindo a nossa sociedade. 22 jan (2 dias atrás) Jimmy rock=pedra Logo, fumaram o rock! 22 jan (2 dias atrás) Igor Terrok Não dá mais o mínimo tesão de sair em Blumenau... 22 jan (2 dias atrás) Deeh The Rock? http://www.kupywrestlingwallpapers.info/wallpapers/the-rock-electrifying-wrestling-wallpaper-1024x768.jpg - 22 jan (2 dias atrás) Jimmy Por isso eu compro uma cx de cerveja e fico em casa ouvindo aquilo que me agrada com péssoas que eu gosto... Sair de casa pra aturar gente otária e musica idiota, nunca mais! 22 jan (2 dias atrás) Georgia A verdade, nua e crua, é que o sertanejo está destruindo a nossa sociedade. (2) 22 jan (2 dias atrás) excluir nene papi Tradicional e calmo... Deve ter influência das religiões que utilizam a música para atraírem o rebanho. Essas modas passam e o que fica é a música, o que é comercial logo deixa o mercado. Sobre os 100 mil habitantes de Blumenau que curtem rock é uma estimativa a partir dos 32%, fazer futurologia a partir de uma amostra é ariscado. Ousadia de minha parte, uma maneira de mostrar como se faz maquiagem nos números, mas mesmo assim penso que tem alguma realidade. O que as pessoas não têm é dinheiro para gastar, desses apenas cerca de 2% podem participar de fato 2 mil pessoas. E acabam tomando cerveja em casa e escutando o tem na prateleira, reproduzindo o que conseguem reproduzir pela internet. Em 1999 fiz um festival de Rock gastei cerca de R$ 500,00 tive um prejuízo porque uns caras de Joinville resolveram quebrar o espelho do banheiro, eu tinha avisado a eles para não virem, eram quatro da manhã e eles insistiram. Ficou chato e não fiz mais festas desse tipo com muitas bandas, as pessoas precisam levar como coisa de profissionais e não encher a cara e quebrar tudo. Daí os proprietários não querem mais rock, aqui no Bairro da Velha o açougue do SANI fez muitas atividades com bandas o problema é o mesmo. A galera toma todas, precisa de estrutura, como ambulância e atendimento preventivo, assim como tem na Oktoberfest. Denilson SC na real não da valor a suas bandas de rock, essa é a realidade, bem diferente do Rio Grande do sul. Em blumenau e região já teve um cenario alternativo forte, com morro azul, curupira(que vai de mau a pior), rock na rua, skol rock(que alem de bandas grandes, tinha as locais), alem de varios eventos, me lembro que sempre tinhamos onde tocar, e foi muitos lugares com publico realmente que curtia a parada... Até o próprio bude na época que tinha apesar uma banda de cover, era aberto praticamente todo dia, e rolava um som massa. é ta foda, negócio é ficar em casa mesmo. aqui escuto o que to afim 22 jan (2 dias atrás) Deeh http://www.primatas.net/userfiles/malandro_camera.gif 22 jan (2 dias atrás) Ricardo seria bom ter uma balada rock..com varios ambientes..que rolasse desde o classico ao mais brutal..se tivesse um lugar assim..eu iria sempre ;p 22 jan (2 dias atrás) Jimmy Blumenau tem 100 mil pessoas que curtem "rock"? Agora tenho certeza: rock=pedra 22 jan (2 dias atrás) Alberto Luiz isso é uma banda de rock genuinamente catarina: http://www.youtube.com/watch?v=KslPNMGQW0o ------------------------------------------------------------------ http://www.youtube.com/watch?v=Ik0oAWbhsVA 22 jan (2 dias atrás) Ricardo e o Rock Bola? Nada??? Fui umas 2 x lá....] Respondendo o outro lá atrás, só vi jogo no telão, e depois uns DVD de rock no telão... Mas a proposta lá não seria uns shows com bandas e tal, de vez enquando???? 22 jan (2 dias atrás) Ricardo entrei no site deles e o fundo musial é A FODER! vi a programação e semana que vem toca uma tal de DEMO VIA (seria EMO?) e na outra Tribo da Lua... E não tem tbém o Blues Bar? Ou já fechou??? Ultimamente estou muito caseiro e escutando bastante velharia.... Minha última boa noite de Rock na cidade foi com os Raimundos no Donna D ano Passado. 23 jan (1 dia atrás) Eduardo A respeito do Rock Bola, realmente não posso dizer nada porque nunca fui. Porém o Blues Bar, até onde sei, fechou. Fui no Blues Bar uma vez. Tinha um bom chope, até mesmo os petiscos eram de boa qualidade. Mas pqp, que exploração! R$10,00 por cabeça de entrada. Até aí tudo bem, afinal de contas fui para ver uma banda de blues tocar. A banda até era boa, mas tocou talvez uma hora só, bem rapidinho. Mas então pedi uma porção de batata frita, e uma de coração de galinha, tudo regado a quatro chopes (dois pra mim e dois pra minha esposa). Alta qualidade, e o preço do cardápio era compatível com a proposta do local. Na hora de fechar a conta, não sei o que levou o valor a absurdos R$68,00. Foi aquele esquema de 15+12+10 *10% = 68... Ou seja, gastar perto de R$100,00 numa noite pra comer batata frita e escutar uma banda marromeno não é exatamente um programa para todo final de semana. 15:26 (2 horas atrás) Conceitos & Profissionalismo Rock É isso mesmo! Profissionalismo Rock A estrutura do local precisa estar prepara de fato, só vamos ter algo permanente a partir dessa máxima. Tem uma diferença entre espaços mistos e um espaço de Rock precisamos pensar o local ideal para esse tipo de eventos e daí podemos realizar. Estive em São Francisco do Sul na praia de Itaguaçu, no Banana Joy, tem 22 seguranças e recebe até 3 mil pessoas. Que é um local misto, mas pensar locais assim e o custo de investimentos, lá foi feito de eucalipto, muito simples. Na realidade fazer um galpão ou alugar uma fábrica desativada, são opções que podem ser pensadas, as próprias bandas podem colaborar. 15:31 (2 horas atrás) Ricardo Eu ajudaria..com o que posso..conheço uns amigos que tem banda em SP..ja vieram tocar pra esses lados uma vez..se fizessem um lugar tri..acho que até rolava nene papi Primeiro: Ver local... Espaços de fabricas falidas que tenham estruturas para eventos com no mínimo 3 mil pessoas. 2 mil metros quadrados com no minimo 25% de prédio coberto para equipamentos palco. 75% do espaço para estacionamento, Segundo: Data tipo primeiro de abril, maio(exemplo) Terceiro: verificar custo com bandas SP e quais tocam pelo espaço etc. O local precisa ser longe de residências preferencialmente. Estilos do rock Início dos 1950 até 1960 Rock and roll - Surf music - Garage rock Movimentos contraculturais Folk rock - Rock psicodélico - Rock Progressivo - Glam rock Segunda metade da década de 1970 e anos 1980 Hard rock e heavy metal - Arena rock - Punk rock - New Wave - Pós-punk - Glam metal - Rock alternativo Década de 1990 Década de 2000 Rock do Brasil: acid rock • Geek rock • art rock • beat • blues-rock • Cena Canterbury • country rock • folk rock • funk rock • glam rock • hard rock • heavy metal • Invasão Britânica • jam bands • j-rock • Jovem Guarda • krautrock • New Rave • New Weird America • piano rock • pop rock • power pop • pub rock • punk rock • rap rock • rockabilly • rock alternativo • rock and roll • rock cristão • rock de garagem • rock instrumental • rock progressivo • rock psicodélico • rock sinfônico • samba rock • synthpop • soft rock • southern rock • space rock • surf rock • stoner rock • trip rock • visual kei Conciliar o que o público gosta com o que tem no mercado. Curte Lulu Santos? Dá uma ouvida no som do Bleffe http://bit.ly/2wJdCC nene papi Pois é... E o Ricardo quer trazer bandas de SP; Pensei em trabalhar inicialmente com bandas regionais, precisa fazer uma seleção. Pesquisei estilos de Rock estou postando para obter mais informações sobre essa questão do que se quer. Estilos do rock Início dos 1950 até 1960 Rock and roll - Surf music - Garage rock Movimentos contraculturais Folk rock - Rock psicodélico - Rock Progressivo - Glam rock Segunda metade da década de 1970 e anos 1980 Hard rock e heavy metal - Arena rock - Punk rock - New Wave - Pós-punk - Glam metal - Rock alternativo Década de 1990 Década de 2000 Rock do Brasil: acid rock • Geek rock • art rock • beat • blues-rock • Cena Canterbury • country rock • folk rock • funk rock • glam rock • hard rock • heavy metal • Invasão Britânica • jam bands • j-rock • Jovem Guarda • krautrock • New Rave • New Weird America • piano rock • pop rock • power pop • pub rock • punk rock • rap rock • rockabilly • rock alternativo • rock and roll • rock cristão • rock de garagem • rock instrumental • rock progressivo • rock psicodélico • rock sinfônico • samba rock • synthpop • soft rock • southern rock • space rock • surf rock • stoner rock • trip rock • visual kei 24 jan (2 dias atrás) Andrés Blues Bar fechou....mas vai abrir outra coisa no lugar do mesmo estilo.....isso q escutei... 24 jan (2 dias atrás) nene papi Bom.. Andres espero que votem no estilo de rock que tem preferência. http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=9634 24 jan (2 dias atrás) Phil quer dizer que nem na donna d num da pra ir mais. q meeeeeeeeerd@. a ultima vez que eu fui foi no show do guns cover e foi muito rox. 24 jan (2 dias atrás) JimmyFischer666 O pessoal tinha que bolar um evento a lá "River Rock" em Blumenau mas com uma espécie de "cooperativa" entre as bandas... escreve aí que ia dar muito certo... todo mundo se divertindo e todas as bandas recebendo um cachezinho decente! 09:55 (5 horas atrás) ஃ אלכסנדרה De q adianta fazer algo especifico do rock? rockeiro é tudo POBRE FALIDO! nao paga entrada e reclama do preço da cerveja. Fazer uma casa ou um evento 'decente né' custa MUITA grana, só de aluguel de equipamentos de som vai uns 5mil no MINIMO, isso com uma estutura boa e nao esses chiqueiros que tem por ae! E cobrir esses custos com oq? com 50 rockeiros q pagam? e os outros 100mil? NAO VAO EM 'SHOW' OU SAO FALIDOS OU SAO SUSTENTADOS PELOS PAIS! rsrs é facil reclamar de que nao tem nada, mas o povo tbm nao ajuda... 12:08 (3 horas atrás) Alberto Luiz ah, e pagodeiro tem muito dinheiro mesmo ... hahhaha que hilário !!! 12:28 (2½ horas atrás) ஃ אלכסנדרה nunca vi festa de pagode vazia mais hilario ainda!!! 12:35 (2½ horas atrás) Lapolli Nene Papi, Eu curto o som local desses caras aqui. Puro Rock n Roll, ou seja, Beatles, Stones, Beach Boys, Dylan, AC/DC, por ai... http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=12993091529316434882 15:06 (1 minuto atrás) excluir Conceitos & Patrocinios e incentivos No Blog do Blefe Bleffe disse... Curte Lulu Santos? Dá uma ouvida no som do Bleffe http://bit.ly/2wJdCC http://conceitosprovocacoes.blogspot.com/2010/01/rock-e-estilos-de-rock.html Ministro da Cultura anuncia incentivos à música Ministro da Cultura anuncia incentivos à música Marcadores: cultura , ministério , música , verbas Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira, 11/12, realizada na sala de imprensa do Terminal Marítimo, Recife, durante a Feira Música Brasil 2009, o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, anunciou uma série de incentivos à música. “Vamos criar o Fundo Setorial da Música”, afirmou ele. A verba do fundo será proveniente dos R$ 820 milhões do Fundo Nacional de Cultura. http://bleffepoprock.blogspot.com/2010/01/ministro-da-cultura-anuncia-incentivos.html

Um comentário:

  1. Curte Lulu Santos? Dá uma ouvida no som do Bleffe

    http://bit.ly/2wJdCC

    Se gostar, pode baixar, é DE GRAÇA!!!

    http://bit.ly/4LPNUD

    ResponderExcluir

Você faz parte do blogger: Conceito e Provocações!